domingo, 24 de agosto de 2014

Jack White - Sistema de Monitoração

Estava eu lendo a Rolling Stone americana esta semana quando me deparei com a matéria sobre Jack White.

Sei que ele é um músico que desagrada a muitos, mas não posso deixar aqui de manifestar minha simpatia pelo trabalho que ele vem realizando.

Apesar de concordar com algumas criticas que geralmente ele recebe, creio que suas qualidades conseguem superar de longe os defeitos, tornando um músico muito interessante.

Além disso posso notar no passar do tempo uma evolução enorme em seu estilo.

Porém o que me chamou atenção na matéria da revista foi o trecho que White comenta como ele faz pra monitorar o som que grava em seu estúdio.

Sabemos que depois de gravado o som precisa ser ouvido pelo músico e produtor. Nessa audição pode,  decidir de o audio está bom e se a performace foi satisfatória.

Além disso, depois de todos os instrumentos estarem gravados precisamos também de ter como ouvir todos soando juntos, pra poder regular os volumes, equalização e etc...

Para ouvir os sons geralmente usamos caixas de alta fidelidade, colocando elas de forma a respeitar uma distancia e altura perfeitas para o ouvido do tecnico sentado á mesa. Quanto melhor é a caixa mais cara é, mas vale a pena pois você pode ouvir audio em altíssima qualidade e mixar da melhor forma possivel, certo?


Pois é exatamente aí que entra a excentricidade de White, veja. Só o que ele disse a Rolling Stone:

 "Eu não quero ouvir algo em alto-falantes do estúdio caros que ninguém tem. Eu quero ouvi-lo onde eu realmente ouço música"

 Enquanto seu técnico de som fica no controle da mesa, ele vai até seu carro, abre a porta e entra.

Seu estúdio possui um transmissor FM que transmite a mix, ele então sintoniza no rádio do carro e ouve de lá. Com um walk-talk ele consegue dar instruções para o tecnico, para aumentar o baixo, etc...

White diz " How cool is that"?